Terça-feira
28 de Junho de 2022 - 

STANCHI & OLIVEIRA

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
Japão 1,86% . . . .

Controle de Processos

INSTITUCIONAL: SistCon finaliza primeira etapa do IV e V Curso virtual de Formação para Conciliadores

O Sistema de Conciliação da Justiça Federal da 1ª Região (SistCon) finalizou, no dia 20 de maio, a primeira etapa do IV e V cursos virtuais de formação de conciliadores voluntários. A capacitação tem como intuito proporcionar conhecimentos teóricos e práticos que permitam o desenvolvimento de competências e habilidades relacionadas à condução de sessão de conciliação, sendo voltado para os servidores do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), das Seções e Subseções Judiciárias vinculadas à 1ª Região e para candidatos a conciliadores voluntários. Segundo uma das instrutoras da formação, a diretora do Centro de Conciliação da Seção Judiciária de Goiás (Cejuc/Go), Carolina Brito Alves, o formato virtual trouxe vantagens, pois permitiu que participassem do curso alunos e instrutores das mais longínquas localidades da 1ª Região e, ao mesmo tempo, fosse mantido um contato próximo entre todos ao longo das manhãs de aulas síncronas. “Foi uma turma muito eclética, com alunos servidores e conciliadores voluntários não só de Goiás e do Acre, mas também da Bahia, Maranhão, Tocantins, Minas Gerais, Roraima e Mato Grosso. Isso trouxe uma troca de experiências muito rica entre os colegas, sendo possível conhecer as especificidades de diferentes Seccionais”, ressalta a instrutora. Carolina Alves também destacou o caráter multidisciplinar do grupo e a vantagem desse tipo de interação. “Tivemos alunos com persas formações, como Assistência Social, Psicologia, Engenharia e Letras, além do Direito. Sinto que isso trouxe olhares diferentes e abordagens distintas para os temas tratados”, conta. “Penso que esse curso proporcionou aos conciliadores, além da capacitação exigida pelo CNJ para o cadastro no TRF1, um ambiente de compartilhamento de boas práticas e para tirar dúvidas, fazer leituras de persas fontes, simular audiências e trocar experiências, o que ajuda a internalizar a teoria ministrada”, acrescentou a diretora do Cejuc/GO. Para ela, a formação do conciliador se faz relevante pois, além de ser uma exigência do CNJ, propicia ao voluntário um conforto maior para sua atuação, depois de ter visto todo o conteúdo do curso e esclarecido dúvidas. “ É também uma segurança para a Justiça Federal por sabermos que todos os princípios, código de ética, valores e diretrizes da Conciliação na JF foram abordados em aula”, acrescentou. Já para a instrutora Andressa Lima Abugoche Asfury, do Cejuc/AC, ver servidores de varas cíveis e criminais procurarem o curso alegando terem chegado à percepção acerca da importância da resolução pacífica de conflitos, não só pelas tão procuradas estatísticas, mas por terem passado a enxergar as vidas, dores e sonhos contidos em cada processo que tramita nas Seccionais é algo que motiva, emociona e encoraja. “Nos mostra que estamos no caminho certo para uma justiça mais realista, humana, efetiva e menos gravosa emocionalmente e fisicamente”, concluiu. Curso Virtual de Conciliação – A capacitação, que tem momentos síncronos (aulas ao vivo) e assíncronos (aulas gravadas), foi elaborada com o objetivo de incrementar o aprendizado teórico e prático, levando em consideração as persas normas que incentivam e determinam o empenho de todos os atores do sistema de Justiça na disseminação, consolidação e qualificação dos métodos de solução consensual de conflitos. A diretora do Núcleo Central de Conciliação (Nucon/TRF1), Grazielle Frota Monte Coelho, e Ana Carolina Ramos Jorge, da Seção Judiciária de Minas Gerais (SJMG), são as responsáveis pela criação e desenvolvimento do formato virtual da capacitação. O atual curso teve a tutoria de Andressa Lima Abugoche Asfury, do Centro Judiciário de Conciliação do Acre (Cejuc/AC); Carolina Brito Alves (diretora do Cejuc/GO); Aline Trevisan Duarte (diretora do Cejuc/BA), Ana Lúcia Batista dos Santos (diretora do Cejuc/TO) e Carla Grahl (TRF 4ª Região). As instrutoras contam com o suporte do Centro de Desenvolvimento e Aperfeiçoamento dos Servidores da 1ª Região (Cedap) por intermédio da Seção de Ações Educacionais Virtuais (Seavi) e do SistCon. AL Assessoria de Comunicação Social Tribunal Regional Federal da 1ª Região 
26/05/2022 (00:00)
Visitas no site:  15842636
© 2022 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia