Sábado
13 de Abril de 2024 - 

STANCHI & OLIVEIRA

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
Japão 1,86% . . . .

Previsão do tempo

Segunda-feira - Rio de Jane...

Máx
32ºC
Min
24ºC
Chuva

Terça-feira - Rio de Janei...

Máx
34ºC
Min
26ºC
Parcialmente Nublado

Quarta-feira - Rio de Janei...

Máx
35ºC
Min
27ºC
Parcialmente Nublado

Quinta-feira - Rio de Janei...

Máx
34ºC
Min
26ºC
Parcialmente Nublado

Controle de Processos

22ª CJ – Itapetininga recebe visita telepresencial “Memória TJSP”

Evento contribui para preservação da história do Judiciário. A temporada 2024 da visita telepresencial “Memória TJSP”, que celebra os 150 anos da Corte paulista, teve sua primeira edição realizada ontem (23), homenageando a 22ª Circunscrição Judiciária (CJ) – Itapetininga, que integra a 10ª Região Administrativa (RAJ) - Sorocaba. Lançada em 2021, a iniciativa contribui para a preservação da memória do Judiciário paulista agregando conteúdos do Museu, Palácio da Justiça, Arquivo e Biblioteca e rememorando acontecimentos que marcaram a história do TJSP. A apresentação foi feita pelo juiz Carlos Alexandre Böttcher, integrante do Comitê do Programa Nacional de Gestão Documental e Memória do Poder Judiciário (Proname) e da Comissão de Gestão da Memória do TJSP. Na abertura do evento, o presidente da Comissão e coordenador do Museu do TJSP, desembargador Octavio Augusto Machado de Barros Filho, destacou a importância da pesquisa histórica para a preservação da memória e valorização do Poder Judiciário. “Temos uma missão de não perder o passado, não esquecer quem nos antecedeu, aqueles que cuidaram da nossa instituição, e preservar a gratidão pelo trabalho feito até hoje”, destacou. Em seguida, os participantes assistiram a um vídeo institucional sobre o Tribunal de Justiça, com seus objetivos, funções, pisões territoriais, além de histórias que remontam à origem do Judiciário, com destaque para o Palácio da Justiça, projetado pelo arquiteto Ramos de Azevedo e inaugurado oficialmente em 25 de janeiro de 1942. Em 1981, o prédio foi tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo (Condephaat). O vídeo também apresenta o Palacete Conde de Sarzedas, que preserva persos bens culturais e abriga a sede do Museu do TJSP. Um dos primeiros a falar sobre a CJ homenageada foi o desembargador José Manoel Ribeiro de Paula, coordenador da 22ª Circunscrição Judiciária. “Nas últimas quatro décadas, houve um progresso muito grande na Comarca. A cidade foi pioneira na implantação dos antigos Juizados Especiais de Conciliação, que muito contribuíram para solução de conflitos. Construímos esse fórum sob a presidência do itapetiningano desembargador Nereu Cesar de Moraes e mantivemos o prédio antigo, onde funcionam hoje as varas criminais. Faço parte da história recente desta comarca e é um orgulho. Faria tudo de novo”, disse. O juiz da 1ª Vara Cível de Itapetininga Jairo Sampaio Incane Filho falou em nome do juiz diretor do Fórum da Comarca, André Luis Bastos. “As comarcas de São Paulo têm verdadeiras joias a serem mostradas. Procurei mostrar a comarca de Itapetininga, além de suas origens e seu desenvolvimento, sua cultura, nossos escritores, as belas artes e a música sertaneja”, afirmou. Em seguida, foi apresentado vídeo com a história de Itapetininga, que significa “pedra enxuta” em tupi-guarani, local de pouso às margens do rio para os tropeiros que vinham do sul do país. A cidade foi importante ponto de resistência da Revolução Constitucionalista de 1932, sendo sede de um quartel do exército. O primeiro prédio do Fórum foi instalado em 1852, onde também funcionava a cadeia pública do município. Em 1906, o Judiciário migrou para prédio próprio, cujo projeto também é do arquiteto Ramos de Azevedo. Em 1959 foi inaugurado o terceiro fórum de Itapetininga, sede do Judiciário da comarca por 40 anos. A atual sede é de 1989. Após a reprodução do vídeo, os desembargadores Paulo Rubens Soares Hungria Júnior, Antonio Carlos Munhoz Soares e José Raul Gavião de Almeida compartilharam com o público fatos históricos, a relação de cada um com a cidade e memórias de suas passagens no Judiciário local. Também participaram do evento os juízes Alfredo Gehring Cardoso Falchi Fonseca (2ª Vara Criminal de Itapetininga), Aparecido Cesar Machado (2ª Vara Cível de Itapetininga), Miguel Alexandre Correa França (juiz auxiliar de Itapetininga), Rodrigo Vieira Murat (1ª Vara de Família e Sucessões de Itapetininga), Rubens Petersen Neto (2ª Vara Cível de Tatuí), Caroline Costa de Camargo (2ª Vara de Capão Bonito), Lígia Cristina Berardi Machado (3ª Vara Cível de Tatuí), Tatiane Moreira Lima (1ª Vara da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de São Miguel Paulista), Elias Junior de Aguiar Bezerra (2ª Vara da Família e Sucessões de Itapetininga), Fabricio Orfeo Araujo (2ª Vara Criminal de Tatuí); a secretária de Governo Karen Graziela Pinheiro Marques, representando a Prefeitura Municipal de Itapetininga; a presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Subseção de Itapetininga; Ana Lucia Batista Lobo Benedetti; Maria Cristina Barretti; o comandante do 22º BPM/I de Itapetininga, Tenente Coronel PM Ramos; e servidores da CJ. O conteúdo estará disponível na playlist “Memória do Poder Judiciário”, no canal oficial do TJSP no YouTube. As visitas acontecem sempre na última sexta-feira de cada mês (exceto janeiro e dezembro), às 11 horas. A segunda homenageada será a 48ª CJ, com sede em Guaratinguetá, no dia 22 de março - as inscrições já estão abertas neste link. Confira a programação completa com as CJs homenageadas aqui.
24/02/2024 (00:00)
Visitas no site:  22301955
© 2024 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia