Terça-feira
28 de Junho de 2022 - 

STANCHI & OLIVEIRA

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
Japão 1,86% . . . .

Controle de Processos

Procuram-se famílias acolhedoras. Inscrições estão abertas!

Acolher: amparar, abrigar, oferecer refúgio. O significado encontrado no dicionário facilmente resume o objetivo do Programa Famílias Acolhedoras. Promovido pela Fundação de Assistência Social e Cidadania de Porto Alegre , em parceria com o Abrigo João Paulo II, o serviço de acolhimento familiar é destinado a crianças e adolescente que tiveram seus direitos violados e receberam medida de proteção por meio do Juizado da Infância e da Juventude. E há vagas para famílias interessadas em abrir as portas das suas casas e estender os seus lares a esses jovens por um período determinado, dando-lhes a possibilidade de convivência familiar e comunitária, garantindo uma atenção inpidualizada. Interessados em conhecer a iniciativa poderão participar de uma reunião virtual, que será realizada no próximo dia 06/06, às 17h. O Abrigo João Paulo II promoverá uma reunião on-line e um bate-papo sobre as principais dúvidas desse serviço. As inscrições podem ser feitas aqui  ou através do fone 99725-2653. Seis dúvidas sobre o Programa Famílias Acolhedoras Como funciona? O acolhimento familiar consiste em conceder a guarda temporária de crianças e adolescentes afastados dos responsáveis legais para famílias que tenham interesse e com condições comprovadas de oferecer os meios necessários à saúde, educação, alimentação, habitação e lazer. É adoção? Não. Quem participa do Família Acolhedora assume o papel de parceiro no atendimento e na preparação da criança ou adolescente para o retorno à família de origem. Ou seja, não é uma adoção, pois o objetivo é que a criança ou adolescente fique o menor tempo possível afastado de sua família. As instituições que promovem esse serviço empreendem diferentes esforços para superar as dificuldades que culminaram no afastamento ou para encontrar uma família substituta. Quem pode ser acolhido? Crianças e Adolescentes de zero a 17 anos que tiveram seus direitos ameaçados ou violados e receberam medida de proteção através do Juizado da Infância e Juventude. Por quanto tempo será o acolhimento? A criança ou adolescente ficará afastada da sua família de origem o menor tempo possível. Todos os esforços serão empreendidos para superar as dificuldades que culminaram no afastamento. Na impossibilidade deste retorno, serão inseridas em família substituta. Quais os critérios para as famílias que desejam participar do programa? Disponibilidade afetiva Ser maior de idade Residir em Porto Alegre Estar em boas condições de saúde física e mental Não possuir antecedentes criminais Concordância de todos os membros da família Possuir uma convivência familiar estável e livre de pessoas dependentes de substâncias entorpecentes. Não estar inserido no Cadastro Nacional da Adoção-CNA Como faço para me inscrever? Clicando aqui ou através do fone 9725-2653.  
26/05/2022 (00:00)
Visitas no site:  15843181
© 2022 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia