Domingo
23 de Junho de 2024 - 

STANCHI & OLIVEIRA

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .
NASDAQ 0,02% . . . .
Japão 1,86% . . . .

Previsão do tempo

Segunda-feira - Rio de Jane...

Máx
32ºC
Min
24ºC
Chuva

Terça-feira - Rio de Janei...

Máx
34ºC
Min
26ºC
Parcialmente Nublado

Quarta-feira - Rio de Janei...

Máx
35ºC
Min
27ºC
Parcialmente Nublado

Quinta-feira - Rio de Janei...

Máx
34ºC
Min
26ºC
Parcialmente Nublado

Controle de Processos

Solenidade marca encerramento do Alepe Mulher

A Alepe realizou, nesta quarta (15), o encerramento oficial do Alepe Mulher, iniciativa institucional direcionada às deputadas e funcionárias da Casa. Desde o dia 8 de março, persas ações foram desenvolvidas para marcar a data, a exemplo de palestras, oficinas e exames médicos. Presidente do Legislativo pernambucano, o deputado Álvaro Porto (PSDB) disse que a programação sinaliza o cuidado da instituição com o quadro de pessoal.  “Esse foi o início da consolidação de políticas voltadas à valorização das nossas servidoras. O estímulo à saúde preventiva e à formação será constante”, anunciou. Por sua vez, o primeiro secretário, deputado Gustavo Gouveia (Solidariedade), fez um balanço das ações. “Alcançamos quase 3 mil atendimentos gerais, sendo 2.780 na área de saúde. Foram realizadas consultas médicas de várias especialidades, exames como mamografias e eletrocardiogramas, vacinação, massagens, osteopatia, emissão de RG, entre outros”, destacou. A voz delas A deputada Socorro Pimentel (União), que presidiu os trabalhos de encerramento, elogiou a programação. “Foi uma semana inovadora, muito produtiva e que contribui para conectar a Assembleia com a sociedade”, avaliou a terceira secretária da Alepe. Simone Santana (PSB), por sua vez, fez um pedido para que o Legislativo pernambucano retome a ação formativa Mulheres na Tribuna – Adalgisa Cavalcanti, iniciativa que, desde 2016, busca estimular o surgimento de líderes mulheres. A ação foi interrompida com a pandemia. “As experiências que ocorreram antes disso foram muito ricas”, salientou Santana, idealizadora do projeto.   O enfrentamento à violência de gênero foi pautada pela deputada Delegada Gleide Ângelo (PSB). Ela lamentou que, só neste ano, mais de 40  mulheres já tenham sido vítimas de feminicídio no Estado. “Temos que nos indignar com a morte das pernambucanas. Precisamos de ações integradas das instituições para que haja políticas efetivas de proteção às mulheres”, pontuou. Os cinco anos do assassinato de Marielle Franco foram lembrados pela deputada Rosa Amorim (PT). A parlamentar destacou a necessidade da presença de mais mulheres na política. “Não podemos ser silenciadas. Queremos ter voz ativa e participação nos 365 dias do ano”, ressaltou.  Já Débora Almeida (PSDB) frisou que ainda é necessário lutar por direitos básicos das mulheres, como saúde e segurança. “Com eventos assim, ajudamos a levar a todas mais consciência sobre nossos direitos”, observou.  Programação A abertura da Semana da Mulher, no dia 8 de março, contou com palestra da cientista política Priscila Lapa sobre a presença feminina nos espaços políticos. A solenidade contou com a participação da primeira vice-prefeita do Recife, Isabella de Roldão, que deu um depoimento sobre as dificuldades enfrentadas para se manter na vida pública.  No dia 9, uma roda de conversas com as militantes feministas Elisa Lucena e Eloísa Amaral sobre “O que é ser uma mulher trabalhadora da Alepe?” promoveu a escuta de servidoras da Casa. O objetivo do encontro foi construir um calendário de ações para 2023. A delegada da Polícia Civil Ana Elisa Fernandes Sobreira fez uma apresentação sobre feminicídio no dia 10. Ela destacou que as instituições e os instrumentos legais de proteção à mulher, ao contrário do que muitas vezes é pulgado, são eficientes na contenção de abusos. “A medida protetiva é uma das ferramentas mais eficazes da Lei Maria da Penha. As mulheres precisam saber que vale a pena solicitá-la, porque o agressor tende a se afastar e, assim, a mulher é salva”, explicou. No mesmo dia, a Alepe ofereceu uma oficina de ovos de Páscoa. Uma edição do Café com Poesia, no dia 13, integrou o ciclo de eventos. O dia 14 teve duas atividades: a nutricionista Lídia Bandeira falou sobre alimentação saudável no ambiente de trabalho, e um debate com o tema “Defesa dos Direitos da Mulher é tarefa de mulheres e homens?” contou com a socióloga e educadora do SOS Corpo Carmen Silva e com o professor de Filosofia da UFPE, Érico Andrade.
15/03/2023 (00:00)
Visitas no site:  22971076
© 2024 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia